Skip to content →

O que o seu disco favorito de 2013 diz sobre você

Por Maurício Angelo

Quem começou com a brincadeira, alguns anos atrás, foi o Flavorwire. Como tudo que é bom costuma ser imitado, 2013 parece um bom ano para fazer uma versão brasileira. É de se avisar o óbvio ululante: são estereótipos, provocações. Nada pra se levar a sério e ficar “bravinho” com isso. Eu mesmo, naturalmente, gosto de vários discos da lista. Se a carapuça servir, é mera coincidência. Então descubra o que o seu disco nacional preferido de 2013 diz sobre você.

Garotas Suecas – Feras Míticas

Camisa florida, nunca lavou uma panela de feijão.

 

Tom Zé – Tribunal do Feicebuqui

Leonardo Sakamoto.

 

Hamilton de Holanda – Trio

Dominó toda terça, às 17h, com os parceiros de repartição.

 

Cacá Machado – Eslavosamba

Estudante de letras.

 

Cícero – Sábado

Posta frases de Caio Fernando Abreu (que não são de CFA) nas redes sociais.

 

Herod – Umbra

Não lê sites com mais de 100 pageviews por dia.

 

Apanhador Só – Antes Que Tu Conte Outra

Leu Deleuze na adolescência e nunca mais se recuperou.

 

Wado – Vazio Tropical

Era um cara bem maneiro até começar a andar com os boyzinhos da Lapa.

 

Fábrica – Grão

Neo-hippie de 30+ que ainda leva vinho pro churrasco e acha cool fumar haxixe no apartamento do pai, onde mora.

 

Emicida – O Glorioso Retorno De Quem Nunca Esteve Aqui

Chorava se não ganhava presente de todos os tios no natal.

 

Marcelo Jeneci – De Graça

Nem tão fofinho nem tão deprê. Passa purpurina na cara.

 

Castello Branco – Serviço

Padre Fábio de Mello.

 

Ricardo Chacon – Chaka Nights

Só toma Black Label.

 

Ná Ozzetti – Embalar

Pilates e reposição hormonal.

 

São Paulo Underground – Beija Flors Velho e Sujo

Fazia música com as ferramentas do pai.

 

Passo Torto – Passo Elétrico

Tem aversão ao trabalho.

 

Satanique Samba Trio – Bad Trip Simulator #3

Mano bad vibe cabeçudo, procurado em 3 estados.

 

Bemônio – Santo

Misantrópico.

 

Stella Campos – Dumbo

Família problemática.

 

Jota Quest – Funky Funky Boom Boom

Luciano Huck.

 

Bárbara Eugênia – É O Que Temos

Acha Alain Resnais o máximo. Não perde um txt do Xico Sá.

 

Edi Rock – Contra Nós Ninguém Será

Nunca foi visto sorrindo.

 

Nevilton – Sacode

Super descolado, divertido e amigo da galera, costuma causar constrangimento nos churrascos.

 

Vanguart – Muito Mais Que o Amor

Porteiro de zona do pantanal abandonado pelo namorado.

 

Anitta – Anitta

Perdeu a virgindade no banheiro do shopping.

 

Selton – Saudade

Valadarense exilado na Europa após o fracasso nos Estados Unidos.

 

Bidê ou Balde – Eles São Assim, E Assim Por Diante

Tem traumas com o internato.

 

Firefriend – Witch Tales

Minazinha que fazia piquenique wicca na adolescência.

 

Do Amor – Piracema

Zeca Camargo.

 

Felipe Cordeiro – Se Apaixone Pela Loucura do Seu Amor

“Empresário da noite”.

 

Ruspo – Esses Patifes

Yuri de Castro.

 

Bruno Souto – Estado de Nuvem

Gosta de repetir o velho fingindo que é original. Faz campanha entre os amigos.

 

Vitor Ramil – Foi No Mês Que Vem

Divorciado, aposentado por invalidez no Banco do Brasil.

 

Boogarins – As Plantas Que Curam

Quando você sabe que tá “exagerando um pouquinho” até para o padrão dos seus amigos.

 

DJ Dolores – Banda Sonora: Música Para Filmes

Já dormiu na rua.

 

Rashid – Confundindo Sábios

15 anos. Se considera o maior sabichão no twitter.

 

Tono – Aquário

Vota na Marina.

 

Arnaldo Antunes – Disco

35 anos de terapia e tarja preta.

 

A Banda Mais Bonita da Cidade – O Mais Feliz da Vida

Participava da comunidade “Sou legal, não estou te dando mole” no Orkut.

 

Humberto Gessinger – Insular

Gosta de explicar os filmes do Arnaldo Jabor.

 

Lulina – Pantim

Tem bom trânsito com a parte afetada da família.

 

Rodrigo Amarante – Cavalo

Posta poesia no tumblr.

 

The Baggios – Sina

Classe C ascendente. Orgulhoso proprietário de um Kadett 95.

 

Mahmundi – Setembro

Sarau na Barra.

 

Baleia – Quebra Azul

Finge que gosta de jazz. Dorme com o mesmo cobertor da infância até hoje.

 

Bonifrate – Museu de Arte Moderna

Entra nu na piscina do Hélio Oiticica em Inhotim.

 

Bixiga 70 – Bixiga 70

Jornalista.

 

Cérebro Eletrônico – Vamos Pro Quarto

Tá chorando até hoje o fim do Studio SP.

 

Dorgas – Dorgas

Repetiu de ano 3 vezes na sétima série.

 

Trio Eterno – Suíte Pistache

Poster do Stereolab no quarto, toma sorvete de manjericão.

 

Maglore – Vamos Pra Rua

Pitty.

 

Ex-exus – Xô

4:20

 

Orquestra Brasileira de Música Jamaicana – Volume II – O Baile Continua

Servidor público frustrado.

 

Móveis Coloniais de Acaju – De Lá Até Aqui

Brasiliense, “tenta” concluir o curso de artes na UNB há 10 anos.

 

Canastra – Confie em Mim

Cabra firme, nunca superou os anos 60. Toma Dreher.

 

Porcas Borboletas – Porcas Borboletas

Estudante de Ciências Sociais.

 

Projota – Muita Luz

Assiste Nickelodeon o dia inteiro.

 

Catarina Dee Jah – Mulher Cromaqui

Sarah Winter.

 

Ed Motta – AOR

Crítico carioca de música.

 

Clarice Falcão – Monomania

Clarice Falcão.

 

Marcelo D2 – Nada Pode Me Parar

Ex moleque tretado, ostenta com orgulho o crachá da firma, acha que tem “boas lições de vida” pra contar.

 

Gang Do Eletro – Gang do Eletro

Publicitário.

 

Momo – Cadafalso

Não sabe a hora de parar de discutir sociologia na mesa do bar.

 

Os Mutantes – Fool Metal Jack

Muito sequelado para desistir, muito velho pra aceitar.

 

Cambriana – Worker

Tem a coleção completa do Warren Ellis e problemas de inserção social.

 

Iconili – Tupi Novo Mundo

Não sabe onde fica a Nigéria.

Sou jornalista e desde 2003 escrevo sobre música, cinema, literatura e outros assuntos em diversos veículos digitais e impressos. Fundei a Movin' Up em 2008. Publiquei os livros "Meu Mundo é Hoje" e "11 Rounds", de contos e "Latitude 19 & Outros Hematomas" (crônicas e poemas).

Published in Destaques Melhores do Ano