Skip to content →

Os 25 melhores discos de 2014 (e além)

Sobretudo, 2014 foi marcado por uma característica peculiar: o lançamento de novos discos de estúdio de artistas que estavam até há incríveis 20 anos fora do circuito, caso do Pink Floyd, ainda que “The Endless River” seja mais um tributo a Rick Wright com sobras retrabalhadas de Division Bell. Além deles, coloque na conta o At The Gates (19 anos), Afghan Whigs (16 anos), D’Angelo (14 anos), Aphex Twin (13 anos), Racionais MC’s (12 anos), Death From Above 1979 (10 anos) e Damien Rice (8 anos).

Como sempre, ouvi muita coisa nova (e muita coisa velha) em vários estilos distintos: rock, metal, jazz, indie, hip-hop, pop, eletrônico, progressivo, soul, etc, etc. Abaixo, os 25 melhores discos de 2014 com link para a resenha da Movin’ Up, quando feita e brevíssimos comentários sobre os outros + links do You Tube. Os discos estão em ordem aleatória e não representam ranking em ordem de preferência.

Ryan Adams – Ryan Adams

httpv://www.youtube.com/watch?v=e0zjpJNhC0M

Um dos mais talentosos compositores da sua geração, Ryan Adams entrega o melhor trabalho desde “Cold Roses”, de 2005.

Agalloch – The Serpent & The Sphere

httpv://www.youtube.com/watch?v=S4OWJ6C2QA8

Esses caras de Portland não fazem nada com pressa e a qualidade geral da discografia é assombrosa. “The Serpent…” não está à altura dos anteriores, ainda assim é um belíssimo disco.

Ambrose Akinmusire – The Imagined Savior Is Far Easier to Paint

httpv://www.youtube.com/watch?v=1Y8-z9rXcZA

Um dos nomes mais interessantes do jazz, Ambrose chega ao terceiro álbum mostrando o talento que garantiu os primeiros holofotes.

Damon Albarn – Everyday Robots

httpv://www.youtube.com/watch?v=rjbiUj-FD-o

Leia a resenha.

Anathema – Distant Satellites

httpv://www.youtube.com/watch?v=a-80LdBCDXc

Desde “A Fine Day to Exit”, de 2001, o Anathema foi se afastando completamente do doom metal dos primeiros discos. O que restou é uma sonoridade nova, acústica, artística e progressiva na medida.

Aphex Twin – Syro

httpv://www.youtube.com/watch?v=RUAJ8KLGqis

Leia a resenha.

Blues Pills – Blues Pills

httpv://www.youtube.com/watch?v=I9y9fCZGHk4

A Suécia tornou-se referência do melhor “rock retrô” feito na atualidade (vide o Graveyard, por exemplo) e o Blues Pills chega com um debut impressionante, rock setentista do melhor calibre, amparado pela excelente vocalista Elin Larsson.

The Body – I Shall Die Here

httpv://www.youtube.com/watch?v=bTXDLifjTUY

Drone, industrial e dark ambiente num disco sinistríssimo e para poucos.

The Budos Band – Burnt Offering

httpv://www.youtube.com/watch?v=-gOK9LjTtl8

Leia a resenha.

Caribou – Our Love

httpv://www.youtube.com/watch?v=25fxTWvR0jE

Um dos mais acessíveis e deliciosos trabalhos de Dan Snaith desde os tempos de Manitoba.

Crippled Black Phoenix – White Light Generator

httpv://www.youtube.com/watch?v=asePpcjl8Gs

Progressivo moderno, talentoso e bem executado como sempre.

CunninLynguists – Strange Journey Volume Three

httpv://www.youtube.com/watch?v=O6uwxCPmDwA

Um dos melhores grupos de hip-hop dos anos 00 entregando outro grande disco.

D’Angelo and The Vanguard – Black Messiah

httpv://www.youtube.com/watch?v=mVsQwJfWzoI

Leia a resenha.

Jorge Drexler – Bailar en la cueva

httpv://www.youtube.com/watch?v=PCeRWYvvPtg

Surpreendente, ótimo e dançante.

Flying Colors – Second Nature

httpv://www.youtube.com/watch?v=mUYEWrsRSU4

Segundo disco deste supergrupo formado por Neal Morse, Steve Morse, Mike Portnoy, Dave LaRue e Casey McPherson, autêntico dream team do progressivo.

Flying Lotus – You’re Dead!

httpv://www.youtube.com/watch?v=2lXD0vv-ds8

Inovador desde a estreia em 2006, Steven Ellison tem o sangue da família Coltrane e não envergonha seus pares.

Curtis Harding – Soul Power

httpv://www.youtube.com/watch?v=Qi6HgHgISws

Retrô, simples e certeiro até o osso, Curtis Harding é um deleite para quem gosta do riscado.

Old Man Gloom – The Ape Of God

httpv://www.youtube.com/watch?v=sF2YF-ySHpw

Colosso da música pesada, com gente do Isis, Converge, etc, registro absolutamente arrasador.

Radio Moscow – Magical Dirt

httpv://www.youtube.com/watch?v=gBGhw1fdOCA

Leia a resenha.

Ty Segall – Manipulator

httpv://www.youtube.com/watch?v=7Una2_QKzkw

Um dos mais prolíficos compositores a surgir nos últimos tempos (incríveis 13 discos em 7 anos), Ty Segall entrega seu melhor e mais palatável registro.

Sólstafir – Ótta

httpv://www.youtube.com/watch?v=zYa6zpxyC-U

O melhor disco de metal do ano que quase ninguém ouviu.

Spoon – They Want My Soul

httpv://www.youtube.com/watch?v=fd6aXM8WHGw

Leia a resenha.

Triptykon – Melana Chasmata

httpv://www.youtube.com/watch?v=NmyWeOvF_Sg

Desde o retorno do Celtic Frost com o espetacular “Monotheist”, em 2006, Tom G Warrior tem feito os melhores discos da vida.

BADBADNOTGOOD – III

httpv://www.youtube.com/watch?v=JUlPrRHfWAI

Jazz e várias vertentes da música black com talento e criatividade neste ótimo instrumental.

Sharon Van Etten – Are We There

httpv://www.youtube.com/watch?v=80-_CpH07QQ

Sharon entrega o seu melhor trabalho nesse “pop alternativo” típico.

Bônus:

Melhores discos ao vivo: Eloy – Reincarnation On Stage e Gov’t Mule – The Dark Side Of The Mule

Dinossauro do progressivo, os alemães do Eloy lançaram um disco duplo de uma performance excelente, pinçando bem o repertório com o melhor da carreira.

httpv://www.youtube.com/watch?v=3SKRIq_Tvbw

Já o Gov’t Mule, capitaneado por Warren Haynes, uma das melhores bandas ao vivo do planeta desde que apareceram, há 20 anos, colocou no mercado um disco triplo, incluindo faixas próprias com seu atestado de qualidade inabalável e uma improvável reinterpretação de músicas do Pink Floyd extremamente bem escolhidas (One Of These Days, Fearless, Have a Cigar, Time, Money, Shine On…, Confortably Numb). Pra ouvir agradecendo de joelhos.

httpv://www.youtube.com/watch?v=RyFfm0KvGHg

Lançamento do ano: King Crimson – Starless (Boxset)

A melhor banda de improviso da história e a mais completa e mais técnica banda de progressivo que se tem notícia colocou no mercado um box com quase 20 CDS de registros ao vivo, material exclusivo + DVDS, blurays e memorabilia caprichadíssima. Taí um dos poucos nomes que realmente valem esse tipo de coisa. Inacreditável de tão espetacular.

httpv://www.youtube.com/watch?v=FEQ2d_7I30c

Melhor “projeto” (mashup): Amerigo Gazaway – Yasiin Gaye (The Departure / The Return)

Nos projetos anteriores, baseado em Fela Kuti e A Tribe Called Quest, Amerigo Gazaway já tinha demonstrado sua excelente produção. Na mistura das discografias do rapper Mos Def (agora Yasiin Bey) e de Marvin Gaye, temos um impressionante resultado.

httpv://www.youtube.com/watch?v=rbnsonzR-6Q

bônus (2): mais 25 discos que merecem sua atenção

Casualties_of_Cool

at the gates – at war with reality

mark lanegan band – phantom radio

fallujah – the flesh prevails

behemoth – the satanist

mogwai – the rave tapes

tom petty and the heartbreakers – hypnotic eye

swans – to be kind

ghostface killah – 36 reasons

the bug – angels & devils

casualties of cool – casualties of cool

leonard cohen – popular problems

earth – primitive and deadly

chet faker – built on glass

lee fields & the expression – emma jean

freddie gibs & madlib – piñata

ben howard – i forget where we were

damien jurado – brothers and sisters of the eternal son

lunatic soul – walking on a flashlight beam

natural snow buildings – the night country

opeth – pale communion

run the jewels – run the jewels 2

shellac – dude incredible

thee silver mt. zion memorial orchestra – fuck off get free we pour light on everything

thou – heathen

dean wareham – dean wareham

bônus (3): discos já anunciados para 2015 que interessam

Sou jornalista e desde 2003 escrevo sobre música, cinema, literatura e outros assuntos em diversos veículos digitais e impressos. Fundei a Movin' Up em 2008. Publiquei os livros "Meu Mundo é Hoje" e "11 Rounds", de contos e "Latitude 19 & Outros Hematomas" (crônicas e poemas).

Published in Destaques Melhores do Ano