Skip to content →

Benjamin Clementine: na sarjeta e na glória entre Paris e Londres

“Down and out in Paris and London” é um dos livros mais impactantes de George Orwell. Lançado em 1933, mostrava a visão – da qual viveu na prática – da vida nas ruas de Londres e Paris, acompanhando o dia a dia de vagabundos e mendigos, as condições paupérrimas em que se arrastavam de abrigo em abrigo e daí em diante. Benjamin Clementine é um personagem fascinante. Descendente de pais ganeses, morando na periferia de Londres, Benjamin briga com a família e vai para Paris tentar a vida, chegando a dormir na rua, tocar no metrô, bares, enfim, a via crucis clássica de músicos marginais. Conseguindo uma apresentação no tradicionalíssimo programa de Jools Holland, na BBC, Benjamin começou a atrair mais atenção, chegando agora ao primeiro disco, “At Least For Now”. E é este tipo de música que ele entrega:

httpv://www.youtube.com/watch?v=6DU6lDPs-AQ

Não só a voz poderosa de tenor, o piano “fantasmagórico” – assista “Nemesis”, abaixo, com traços de vaudeville – as composições carregadas de “feeling”, de “punch”, pop e extremamente sofisticadas…Benjamin tem uma presença imponente, uma qualidade raríssima, uma elegância natural e fluída pouco vista por aí.

httpv://www.youtube.com/watch?v=ugGN_Z1jPoM

Ouça também a beleza e a urgência de “Adios”, completa, navegando entre tantas texturas e “crescendo’s” e “fade away’s” diferentes:

httpv://www.youtube.com/watch?v=jkYSnYm-HKk

“At Least For Now” cimenta todo o trabalho de Clementine até aqui, incluindo seu primeiro – e ótimo – single, “Cornerstone”, ainda de 2013, que o apresentou ao mundo e duas do EP do ano passado, “Glorious You”, incluindo a já recomendada “Condolence”. Com o lançamento, Clementine mostra que é um dos melhores e mais interessantes artistas a surgir nos últimos anos. Muito comparado a  uma “Nina Simone versão masculina”, Benjamin mostra que pode atacar também de Screamin’ Jay Hawkins e Tom Waits como no início desta apresentação:

httpv://www.youtube.com/watch?v=OnaKCqOC_Ag

Que artista. Que compositor, que performer, que disco.

Sou jornalista e desde 2003 escrevo sobre música, cinema, literatura e outros assuntos em diversos veículos digitais e impressos. Fundei a Movin' Up em 2008. Publiquei os livros "Meu Mundo é Hoje" e "11 Rounds", de contos e "Latitude 19 & Outros Hematomas" (crônicas e poemas).

Published in Descobertas Destaques