Skip to content →

Almirante Shiva: mais um bom EP na praça

O Almirante Shiva, de Brasília, tem dois méritos principais: primeiro, o de ser um power trio, formação enxuta e eficiente adotada por algumas das melhores bandas da história do rock e, segundo e mais importante, consegue dar uma boa variada na onda de rock psicodélico que tem surgido nos últimos anos aqui e lá fora.

Na profusão de bandas que mesclam o psicodélico com o stoner, o hard, sludge, progressivo, o metal e por aí afora, o Almirante aposta em uma fusão mais 60/70, de referências inevitáveis como 13th Floor Elevators, Black Sabbath, Captain Beefheart e Cream até um sabor bem prog brasileiro como O Terço, Som Imaginário, Mutantes e Som Nosso de Cada Dia e bandas mais obscuras da época como Atomic Rooster e Budgie.

É nessa pegada que Pedro Souto (guitarra), Marlon Tugdual (bateria) e Carlos Beleza (baixo) lançam o novo EP, “Foco”. Com apenas 3 faixas, vai da aura bem Santana 70’s da abertura com “Fuzzy-Tanga”, passando pela boa (e não por acaso a mais radiofônica de todas) “Rádio” até o peso da faixa título.

No geral, observa-se uma nítida evolução do trio do primeiro EP até aqui, conseguindo caprichar melhor na produção, com mais variação de harmonias e subindo um nível para além do bê-a-bá do estilo, se destacando do lugar comum.

Música que já melhorou em estúdio e funciona ainda mais ao vivo.

Sou jornalista e desde 2003 escrevo sobre música, cinema, literatura e outros assuntos em diversos veículos digitais e impressos. Fundei a Movin' Up em 2008. Publiquei os livros "Meu Mundo é Hoje" e "11 Rounds", de contos e "Latitude 19 & Outros Hematomas" (crônicas e poemas).

Published in Cena BR