Skip to content →

O Violent Femmes está de volta (ainda bem)

Um dos nomes chaves do rock alternativo e do post-punk dos anos 80, com pelo menos dois clássicos no currículo – “Violent Femmes”, de 83 e “Hallowed Ground”, de 84 – o VF caiu em desgraça nos anos 90, início dos 00, lançando discos fraquíssimos. Gordon Gano, vocalista, guitarrista e principal figura da banda, no entanto, ainda lançou o bom “Hitting The Ground”, solo, em 2002 e o mediano “Under The Sun”, em 2009.

Eis que a reunião inevitável aconteceu e, ano passado, 15 anos após o último disco de estúdio, a banda colocou no mercado o ótimo EP “Happy New Year”, soando tão fresca e interessante quanto nos anos 80. 2016 marca o lançamento do novo álbum cheio de inéditas, “We Can Do Anything” e “Memory” é a primeira faixa do trabalho, que você pode ouvir abaixo. Taí uma banda que dá gosto de ver na ativa de novo.

httpv://www.youtube.com/watch?v=tUKV87I0xGk

Sou jornalista e desde 2003 escrevo sobre música, cinema, literatura e outros assuntos em diversos veículos digitais e impressos. Fundei a Movin' Up em 2008. Publiquei os livros "Meu Mundo é Hoje" e "11 Rounds", de contos e "Latitude 19 & Outros Hematomas" (crônicas e poemas).

Published in Mundo