Posts Tagged ‘islândia’

Edda

Iniciei todos estes posts sobre as ilhas ao norte de influência escandinava apontando algo da história destas ilhas. Neste post não vou me alongar neste ponto (que ademais possui um texto bastante completo em nosso “De wiki-oráculo”). Creio ser interessante notar aqui o paralelismo da história destas ilhas que tratei até agora, todas elas colonizadas por vikings na época de seu auge no século IX e X (época que, alías, os vikings estiveram em todas as ilhas britânicas, inclusive em lugares muito distantes como o Canadá – sim, Lief Ericson no ano 1000 se tornou o primeiro Europeu a botar os pés na América!). No caso da Islândia a influência britânica, devido à distância, é hoje e durante a história, inexistente (ainda que monges – eles novamente -, segundo relatos, freqüentaram as ilhas alguns séculos antes dos viking e seus barcos high-tech). E importante notarmos também que, ao contrário das Ilhas Faroe, que até hoje pertence à Dinamarca, a Islândia conquistou sua independência em 1944.

Mas falemos de música: Um primeiro fator notado por aqueles que gostam de música tradicional escandinava é que é difícil encontrar gravações de boa música tradicional da ilha: Achamos , de fato, muitos grupos de rock, jazz e derivados (Bjork e Sígur Ros, sendo conhecidos e bons exemplos), já música tradicional muito pouco (e quando achamos se trata muitas vezes de algo um tanto caricaturada, pouco enraizado). Isto nos deixa a impressão de que a música tradicional da Islândia não viu o revival da tradição que ocorreu nos paises escandinavos (e mesmo nas Shetlands, por exemplos)

Um raro exemplo de boa gravação da música tradicional islandesa é o grupo Funi. Grupo que une músicos ingleses como Chris Foster e o grande John Kirkpatrick à cantora islandesa Bára Grímsdóttir. Eles fazem uma fusão entre tradições britânicas e islandesas; fusão, de fato, muito mais voltada à música da Islândia – o Funi utiliza, inclusive, instrumentos tradicionais da ilha, como o Langspil.

Muitas músicas do primeiro álbum do grupo podem ser ouvidas na integra em sua página no myspace.

O play que vou compartilhar logo abaixo, no entanto, não consiste propriamente de música tradicional islandesa, mas de um álbum belíssimo que se constitui de uma ‘reconstrução’ da música medieval  da época da escritura dos Eddas (foto), das famosas sagas islandesas escritas em prosa e em verso por Snori Sturluson no século XIII.

A ensemble realizou esta “reconstrução” pesquisando, essencialmente, três pontos:

Primeiro aos modos e gestos presentes na música islandesa de hoje, nos cantos denominados rímur, por exemplo (jamais encontrei gravações de rímur!), assim como na música norueguesa tocada pelo hardingfele, ou pelo hardanger fiddle (escrevo sobre ele mais para frente).

Em outro front a banda pesquisou as tradições dos trovadores no século XIII, século em que foram escritos os Eddas, para determinar aproximadamente como os  poemas do “Edda Poético” seriam na época declamados e tocados pelos trovadores nos palácios.

Por fim a ensemble fez uma pesquisa dos instrumentos musicais. Neste caso a ensemble optou por utilizar instrumentos utilizados por trovadores no século XIII, violinos medievais de três e cinco cordas ( as cordas de tripa utilizadas na época) e a banda utilizou ainda uma lira que se trata de uma incrível reconstrução de exemplares achados em tumbas do século VII germânico.

Munidos desta pesquisa musical a banda musicou trechos do Edda Poético. E o resultado é, sem exageros, maravilhoso!

É realmente de arrepiar acompanhar (no encarte, que disponibilizo para baixar, há, lado a lado, o poema original em islandês e sua tradução inglesa), por exemplo, a reconstrução dramático-musical do “Conto de Þrymr”. Conto que consiste do mito poético do gigante que rouba Mjöllnir, o martelo de Þórr (Thor), e pede em resgate a mão da deusa Freyia – esta que, evidentemente, resiste.

Belíssima é também a interpretação dos versos de Odin, retirados do capítulo ‘Hovamol’ do Edda Poético. Trata-se da descrição de Odin de seu sacrifício, fincando-se na árvore da sabedoria…sabedoria que, conclui o poema, anda ao lado  da dor e do sacrifício.

Ou seja, trata-se de um trabalho sem par! Excelente, mas que para sua compreensão completa é necessário acompanhar a música com a leitura dos poemas traduzidos no encarte (e aproveitar para ouvir a interessante sonoridade do islandês – a banda procurou se aproximar de sua pronúncia medieval)…então baixem aí embaixo o CD e também o encarte!

CD Sequentia – Myths Of Medieval Iceland

Encarte do CD

Share/Save/Bookmark

Related posts

Tags: ,

Bandeira:bandeira_islandia

Mapa:

mapa-da-islandia-3A capital Reykjavic:

reijk

Um dos glaciers da Islândia:

iceland.images

Share/Save/Bookmark

Related posts

Tags: , , ,