Posts Tagged ‘viola’

17
nov

De Volta a Portugal: O Alentejo.

   Posted by: tiago    in II- Volta por Portugal

violac

Rumemos um pouco ao norte, do Algarve tratemos do Alentejo. O Alentejo que, como podemos deduzir dos mapas aí embaixo, é formado pelos distritos de Beja, Évora e Setúbal. Distritos que são situados, da perspectiva de alguém do norte, “além” do rio Tejo.

Sem mais delongas (creio que aqui a música fale de maneira eloqüente por si mesma) vou postar dois álbuns sobre música tradicional desta região:

O primeiro álbum se trata de uma coleção de canções acompanhadas pela “viola de campaniça” (foto), viola tradicional do distrito de Beja, viola maior do que suas similares em Portugal. Trata-se de um álbum bem gravado, porém bastante tradicional, soando com toda a força inocente que salta da música profundamente enraízada na tradição.

O segundo play contem a música dos tradicionais corais do Alentejo, se trata de música “a capella”. Interessante aqui é compararmos o que ouvimos com o sean-nós irlandês e também com os cantos muçulmanos (a influência muçulmana aqui talvez seja direta, mas com o sean-nós é apenas um interessante acaso). O canto “a capella” muitas vezes soa profundo, ou ‘religioso’,mesmo quando cantam sobre coisas do mundo e da terra (como é o caso aqui), os corais alentejanos não são diferentes. Interessante pensar como a voz é um instrumento que quando,na tradição, está sozinho é usado em um sentido solene, como se desacompanhado estivesse indicando que tem algo mais importante a dizer.

CD Viola de Campaniça

LP Corais Alentejanos

Share/Save/Bookmark

Related posts

Tags: , , ,

rajao

Comecemos pelo Sul e pelos Arquipélagos.

De fato, unimos num mesmo post o Algarve porção bastante turística do extremo Sul de Portugal, região que foi a última em Portugal a ser anexada dos mouros ao reino, a Ilha dos Açores e a Ilha da Madeira, devido ao fato de as regiões estarem incluídas em um mesmo CD de música folclórica lançada por um jornal português.

Temos ((aqui)), então, uma interessante compilação, acompanhado por um guia de audição, comentando cada uma das faixas, indicando sua origem e etc.

O que temos de mais interessante aqui? Primeiro notar o quanto o a música da “flauta travessa”, ou o pífaro do Algarve (faixas 3 e 17, por exemplo), lembra as músicas das nossas “bandas de pife” (aliás um dos melhores shows que vi na vida, foi, sem dúvida, o da ‘Banda de Pífanos de Caruaru’ na virada cultural de 2008!).

Interessante também a primeira ‘moda’ (ou o primeiro ritmo) que aparece no CD: a ‘chamarrita’. Esta moda passou dos Açores para o Brasil (para Santa Catarina, estado que tem muitos imigrantes das ilhas), e daqui para a Argentina!

É bem legal notarmos também, já aqui, a presença das violas. Existem muitos tipos de violas em Portugal, aqui encontramos a viola de arame na ilha da Madeira, e a viola da terra nos Açores. Sempre presente é o som estalado da viola. Aqui está a raiz da música da viola brasileira.

Interessante, e na verdade legal de ouvir e bem gravado (o que nem sempre ocorre com músicas de coleta), é também a faixa oito, ‘Saltinho’, que apresenta instrumentos peculiares da madeira, o rajão (espécie de cavaquinho de 10 cordas – aliás, de onde pensam que veio o “nosso” cavaquinho?Falaremos do cavaquinho, que é um instrumento português, mais para frente) e a braguinha (espécie cavaquinho de quatro, em alguns casos oito, cordas típico da Madeira).

Vejam só os vídeos. O Primeiro o som do Rajão, o segundo da Braguinha e o terceiro da viola da terra (à moda de Yngwie Malmsteen!!! rs.)

Share/Save/Bookmark

Related posts

Tags: , , ,