Skip to content →

Pink Floyd recebe Polar Music Prize

O Pink Floyd, um dos pais do rock progressivo e um dos maiores nomes da história da música, recebeu ontem, em Estocolmo, Suécia, o Polar Music Prize, ao lado da cantora soprano Reneé Fleming.

Segundo matéria da agência espanhola EFE:

Em sua decisão, o júri destacou a importância da banda britânica na evolução da música popular, por uni-la à arte, em sua proposta experimental, e por seu sucesso em “capturar e formar reflexões e atitudes para toda uma geração”.

“O Pink Floyd inspirou e marcou o caminho para o desenvolvimento do rock progressivo”, disse o júri.

Os ganhadores receberão o prêmio de um milhão de coroas suecas (cerca de US$ 157 mil), de mãos do rei Carl Gustav em cerimônia que será realizada no Konserthus de Estocolmo, em 26 de agosto.

O prêmio Polar foi criado em 1989 por Stig Andersson, compositor, produtor e empresário do grupo Abba.

Desde que começou a ser entregue, em 1992, o Polar premiou compositores, músicos e intérpretes como o brasileiro Gilberto Gil (em 2005), Paul McCartney, Bob Dylan, Led Zeppelin, Elton John, Ray Charles, Stevie Wonder, Bruce Springsteen, Burt Bacharach, Dizzy Gillespie, B.B. King, Keith Jarrett, Pierre Boulez e Sonny Rollins.

Jornalista investigativo, crítico e escritor. Publico sobre música e cultura desde 2003. Fundei a Movin' Up em 2008. Autor de 3 livros de contos, crônicas e poemas. Vencedor do Prêmio de Excelência Jornalística (2019) da Sociedade Interamericana de Imprensa na categoria “Opinião”. Finalista do V Prêmio Petrobras de Jornalismo (2018).

Published in Mundo