Skip to content →

Jorge Mautner – “Estrela da Noite”

Demorei a ir atrás da obra completa de Jorge Mautner. Por um certo ranço, talvez. Desses ranços que se criam quando ainda somos bem jovens. Mas é tempo de fazer as pazes. Quando lançou este primeiro disco completo, “Para Iluminar a Cidade”, em 72 – gravado ao vivo! – Mautner já era escritor com três livros lançados, a “Mitologia do Kaos” e um Prêmio Jabuti nas costas.

“Estrela da Noite”, ápice do disco, é um espetáculo lírico e sonoro. É uma de suas melhores e mais pungentes letras. O andamento flerta com a música oriental. Faixa magistral praticamente esquecida. Mal comparando – e porque gosto de colocar Pink Floyd em tudo – é nossa “Set The Controls For The Heart Of The Sun”.

Toda a letra se desenvolve sombria como um poema de William Blake, um Baudelaire, Yeats ou mesmo Álvares de Azevedo. Estupenda.

httpv://www.youtube.com/watch?v=gkE5el_hMsQ

(trecho selecionado)

Mas o vento sacode
a lona do circo amarela
Como é que você pode viver tão longe dela

estrela da noite
fulgor do demônio
ó negro açoite
do fundo do meu sonho

é um malabarista
de um trapézio de metal
se jogando pra morte
orgulho sem igual

fumando o antigo cigarro de palha
com meu amigo papagaio
e aquela velha gralha
umas as cartas marcadas
estão em cima da mesa
minha alma gelada
com o gelo da tristeza

httpv://www.youtube.com/watch?v=XFmEy-RUPaw

Jornalista investigativo, crítico e escritor. Publico sobre música e cultura desde 2003. Fundei a Movin' Up em 2008. Autor de 3 livros de contos, crônicas e poemas. Vencedor do Prêmio de Excelência Jornalística (2019) da Sociedade Interamericana de Imprensa na categoria “Opinião”. Finalista do V Prêmio Petrobras de Jornalismo (2018).

Published in Clássicos