Skip to content →

Refused anuncia primeiro disco em 17 anos

“The Shape Of Punk To Come” – naturalmente uma aliteração do clássico disco de Ornette Coleman – foi o “Santo Graal” do hardcore nos anos 90: muito além dos dois primeiros lançamentos da banda, catapultou os até então praticamente desconhecidos suecos do Refused ao estrelato e, como não raro acontece, implodiu o grupo ao mesmo tempo.

Se não chegou perto de inaugurar um novo sub-estilo como fez Coleman nos anos 60, o álbum apresenta credenciais mesclando o post-hardcore e uma espécie de “art punk”, fresco, inquisitivo e poderoso, como poucos conseguiram. “A chimerical bombination in 12 bursts”, como diz a tagline:

httpv://www.youtube.com/watch?v=iHhe6ziuo3k

Agora, após uma primeira reunião em 2012, a banda coloca na praça (ótima) faixa nova e anuncia o primeiro disco de inéditas deste então: “Freedom” (título clichê e preguiçoso, diga-se), previsto para o final de junho via Epitaph. “Elektra”, no entanto, mostra que o tempo não contaminou a capacidade do grupo, apenas adicionou outras cores na paleta:

httpv://www.youtube.com/watch?v=wRMXTvsCBwQ

Com várias datas marcadas para a Europa e os Estados Unidos, incluindo algumas ao lado do Faith No More, outro dinossauro que está ressurgindo em 2015, tudo indica que teremos um belo disco pela frente.

refused

Freedom:

01 Elektra
02 Old Friends / New War
03 Dawkins Christ
04 Françafrique
05 Thought Is Blood
06 War on the Palaces
07 Destroy the Man
08 366
09 Servants of Death
10 Useless Europeans

 

Jornalista investigativo, crítico e escritor. Publico sobre música e cultura desde 2003. Fundei a Movin' Up em 2008. Autor de 3 livros de contos, crônicas e poemas. Vencedor do Prêmio de Excelência Jornalística (2019) da Sociedade Interamericana de Imprensa na categoria “Opinião”. Finalista do V Prêmio Petrobras de Jornalismo (2018).

Published in Mundo