Viet Cong: o hype e a originalidade em questão

Há certa beleza no plágio. Muitas vezes, na música contemporânea, parece uma forma velada – inconsciente, espontânea – de “homenagem”. Praticamente quase todas as bandas indie’s celebradas nos últimos anos tem no Mais »

Benjamin Clementine: na sarjeta e na glória entre Paris e Londres

“Down and out in Paris and London” é um dos livros mais impactantes de George Orwell. Lançado em 1933, mostrava a visão – da qual viveu na prática – da vida nas Mais »

“Whiplash”: armadilha cool para desavisados

Alguns filmes ganham certo tipo de espectador já na largada. É o caso de “Whiplash”, do diretor Damien Chazelle, “improvável” presença de destaque no Oscar este ano, concorrendo em 5 categorias (incluindo Mais »

Os 25 melhores discos de 2014 (e além)

Sobretudo, 2014 foi marcado por uma característica peculiar: o lançamento de novos discos de estúdio de artistas que estavam até há incríveis 20 anos fora do circuito, caso do Pink Floyd, ainda Mais »

D’Angelo retorna triunfante com “Black Messiah”

Com seus dois discos lançados em 95 e 2000, D’Angelo foi catapultado a ícone, carregando a bandeira do neo-soul como um dos melhores e mais intrigantes artistas da “nova” música black, fundindo Mais »

 

Birdman: entre o gênio e o ridículo

birdman-movie-review-f8eacfee-1f23-4abf-a558-b4d24c84e8fc

Por Paulo Floro O diretor mexicano Alejandro González Iñarritu (Babel, 21 Gramas) apontou seu dedo acusador para a indústria do cinema de Hollywood neste novo Birdman, campeão de indicações ao Oscar e queridinho da temporada de premiações. O filme se arrisca em soar datado em

Viet Cong: o hype e a originalidade em questão

vietcong2

Há certa beleza no plágio. Muitas vezes, na música contemporânea, parece uma forma velada – inconsciente, espontânea – de “homenagem”. Praticamente quase todas as bandas indie’s celebradas nos últimos anos tem no post-punk sua fonte inesgotável de “referências”. Mas este papo

Richard D. James (Aphex Twin) abre a caixa preta dos seus anos de “inatividade”

Aphex Twin 1996

Após lançar o primeiro disco em 13 anos em 2014, o ótimo “Syro” – resenhado aqui – e começar a se abrir muito mais para entrevistas e aparições públicas, Richard D. James não para: no perfil “user48736353001″ no Soundcloud, Richard

Jair Naves lança o novo disco “Trovões a me atingir”

4lim8w

Jair Naves, um dos mais celebrados compositores indie’s do Brasil nos últimos 10 anos – se é que dá pra dizer algo dessa natureza – seja no Ludovic e depois em carreira solo, chega ao quarto disco, “Trovões a me

Rick Rubin e alguns segredos de 4 décadas de produção

Rick_Rubin

Rick Rubin é um dos mais celebrados produtores dos últimos 40 anos. Desde quando surgiu, nos anos 80, trabalhando em discos icônicos de Beastie Boys, Run DMC e Slayer, Rubin tornou-se rapidamente uma estrela que sedimentaria sua reputação nas décadas

Petite Noir – The King Of Anxiety

FMvoEO2W4H

O belga Yannick Ilunga é mais uma dessas boas surpresas. Filho de pai congolês e mãe angolana, mudou-se para a África do Sul aos seis anos de idade. Com o primeiro single – “Till We Ghosts” – lançado em 2012,

Benjamin Clementine: na sarjeta e na glória entre Paris e Londres

benjamin destaque

“Down and out in Paris and London” é um dos livros mais impactantes de George Orwell. Lançado em 1933, mostrava a visão – da qual viveu na prática – da vida nas ruas de Londres e Paris, acompanhando o dia

SUMAC: mais uma faixa do aguardado projeto de Aaron Turner

10848042_757983284283876_8800559850851265827_n

Aaron Turner foi um dos fundadores e líderes do ISIS, grupo que ajudou a consolidar o “sludge metal”, noise, etc, nos anos 00, lançando álbuns que se tornaram verdadeiros ícones do estilo, caso dos estupendos “Oceanic”, de 2002 e “Panopticon”,